terça-feira, 21 de julho de 2009

Honra e Paz.

http://www.gilbertosempre.blogspot.com
Grato, Marcelo Guerra!
Marcelo é o criador do blog "Gilberto Sempre". Ele me autoriza a usar o espaço desenvolvido, para homenagear o saudoso Gilberto Mestrinho. Ao fazer as postagens aqui, caro Marcelo, além de respeitar o sentimento familiar e do povo que o amava, estou com a lembrança sentida de uma falecida tia, que era uma daquelas fãs ardorosas do GM; na sua volta para a terra natal, quando foi o candidato vencedor das eleições para o governo em 1982, ela e demais adeptas, foram ao aeroporto participar da recepção de boas vindas a ele; era uma paixão que as senhoras dedicavam ao Mestrinho, que nunca ninguém ousou deturpar de forma alguma; eu a respeitava e lhe dedicava ternura plena; afinal, era irmã da minha falecida mãe, que repousa desde 1972, no cemitério que agora, recebe a matéria de Gilberto.
Minha tia, como tantas mulheres daquela época, defendiam o Boto com fúria exaltadíssima nas discussões políticas; eu no auge dos meus vinte e poucos anos, estava na era do rock, da discoteca, da efervecência do distrito industrial e morando com ela, junto à família no conjunto D.Pedro I; bem longe do meu bairro natal a Glória. Vi minha tia carregar uma daquelas sacolas com a foto dele dentro do timão; agia como se fosse parte de uma tropa, ligada ao exército de GM; quando ele foi eleito governador em 1982, foi festa! em 1983, no dia 15 de março, aconteceu a posse histórica; a capital do Amazonas toda festejou; e a grande festa do interior.
Eu não tinha vocações políticas do tipo da minha saudosa tia; mas senti o tempo avançando e me aproximando de alguns acontecimentos da vida diária da cidade e do estado. Quando ela partiu, muitos lembraram em seu funeral, sobre a admiração que tinha pelo professor.
Então, neste ano completam-se 10 anos da morte da dona Minervina; fato ocorrido no bairro Presidente Vargas, a "Matinha"; ela deixou o D. Pedro I e foi viver seus últimos dias no local onde passou a maior parte da sua vida. Um ataque fulminante do coração, foi o que levou seu espírito para a paz celestial. Que ela saiba: eu de certa forma honrei sua admiração e fui levar minhas condolências, prestando essa homenagem por ela e em meu nome também; por tudo que ele representou, não resta dúvida, que foi merecedor de tantas honrarias.
Esta é a verdadeira intenção de tudo isto aqui. Que o descanço justo, seja o seu galardão. Não quero saber de complexidades políticas; e sim do Homem na sua melhor parte da existência natural: A herança moral deixada para irmãos, filhos, netos, bisnetos, amigos, fãs, correligionários e toda a gama que pode ser lembrada, sem nenhuma distinção de sexo, cor, raça, credo ou religião; nem camadas sociais. Qual de nós poderá deixar no epitáfio a grandeza de tantas e ilustres conquistas? Refiro-me ao nível alcançado por ele, na vida pública, expondo-se as críticas e rivalidades comuns, que os cargos exercidos disponibilizam.

http://www.gilbertosempre.blogspot.com

No blog dedicado ao professsor é possível encontrar fotos do funeral.

http://www.gilbertosempre.blogspot.com

Destaque da página do blog Gilberto Sempre.

http://www.gilbertosempre.blogspot.com

A ideia de desenvolver o blog deve - pelo que percebi - ter acontecido, no período de internação do professor Mestrinho.

Veja mais no blog Gilberto Sempre; acesse o link de qualquer foto ou abaixo:

http://www.gilbertosempre.blogspot.com

Um comentário:

  1. Quanta gentileza de sua parte, Aldemir Bispo. Agradeço de coração sua generosidade. ESTAMOS AI!
    Abraços e fique com Deus, sempre!

    ResponderExcluir

Fique à vontade a casa é sua!