quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Saudade da praça


A sede do Atlético Rio Negro Clube, na avenida Epaminondas no centro de Manaus, será mais visualizada em toda sua arquitetura frontal, quando a praça da saudade for aberta ao público. Antes um prédio absurdo, vetou esta probalidade quando foi erguido em meio ao espaço, hoje em reforma.


Dei uma bisbilhotada dependurado em uma árvore na rua Ferreira Pena - que faz o paralelo com a avenida citada acima - para clicar o que foi possível. As obras se arrastam, quem sabe para cumprir um calendário eleitoreiro; é o que torna-se mais fácil de explicar. Já passaram-se vários meses desde o início delas.


Com a restauração a praça vai retornar ao traçado antigo.


Aqui uma foto de uma época não registrada em data. Não é divulgado se a praça foi assim em seu projeto original; quem sabe quando estivermos perto da inauguração do restauro, possa haver mais divulgação sobre a história desse local aprazível, no centro da capital do Amazonas.
É de conhecimento dos historiadores que nela funcionou o cemitério denominado de São José; daí o nome popular de praça da "saudade"; no que faz sentido. Existiram muitas denominações no transcorrer da sua existência; a última foi de 1930 a 1937 quando chamou-se praça Getúlio Vargas ; a lei municipal nº 225, de 6 de setembro 1937, mudou em definitivo seu nome oficial; sendo até hoje praça "Cinco de Setembro". Os "Manauaras" orgulhosos, aguardam ansiosos a volta de uma das suas mais atraentes relíquias. E que seja assim preservada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade a casa é sua!