segunda-feira, 21 de junho de 2010

Eu nunca esqueço


Título do blog com imagens e informações do JB Online

Em 1970, eu tinha dez anos; lembro do meu pai sintonizando e trocando de emissoras, para acompanhar o máximo dos narradores espetaculares do rádio daquela época; eu vivia uma infância feliz, na simplicidade e na solidariedade sempre presente na vizinhança.

Não tenho o que reclamar, da maravilha que foi, aquele começo de década. Nem estava preocupadao com a situação política, porque, não sentia certas influências e nem sabia, quais eram os bandidos e mocinhos.

Até hoje, ainda não sei muito sobre quem eram, em se tratando de realidade dura, nua e cruel; tomei conhecimento das conveniências, criadas. O Brasil ainda tem seus "mocinhos" e bandidos.

Seguindo a lembrança, penso nas comemorções geradas pela influência; não tínhamos a noção exata claro, como um adulto tem.

A Copa do México em 70, foi toda assim, para os moradores de Manaus; no bairro da Glória e adjacências a empolgação surtia efeito nas pessoas.

Neste ano de 2010, estou vivendo a 11ª Copa do Mundo; se contasse com a de 1966, seria a 12ª, mas eu tinha só 6 anos; aí é forçar a barra nos números. Pô e eu nasci em 60; façam as contas!

Já postei antes aqui no blog, que pela TV ao vivo, esta é a 10ª Copa que acompanho. E tem que ser também para os Manauaras, porque transmissão em tempo real pela TV, conta-se da abertura daquela realizada em 1974, na Alemanha.

Se eu continuar, vou estender tanto este texto, com inúmeras recordações, que vai ser difícil parar.

Deixo a indicação para o acesso ao blog do JB Olline, que dedica uma matéria, que relembra aquela conquista memorável, eternizada na vida de milhões de brasileiros e outros admiradores do futebol arte, que consagrava-se, ao ganhar o tricampeonato mundial, na goleada imposta contra os italianos na final, por 4x1, naquela esplêndida tarde de domingo.

Nunca esqueci de alguns momentos, que ainda estão guardados em um cantinho qualquer do meu cérebro.

Há 40 anos, eu vivi a emoção, mesmo em tenra idade, de uma realização, que causou orgulho e ótimas sensações, deixando o inesquecível cravado para sempre na história. PARABÉNS, ETERNOS TRICAMPEÕES!

Veja a matéria. Clique aqui e leia.

http://www.jblog.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade a casa é sua!