terça-feira, 6 de setembro de 2011

Atenção nas compras


Caros visitantes, já fiz outra postagem alertando sobre o atendimento de determinados funcionários, em alguns estabelecimentos comerciais de Manaus. A malícia ou malandragem, para não usar um termo mais condizente com a realidade, deixa os inocentes de ocasião, expostos aos efeitos negativos e vícios dentro de uma loja qualquer. Existe muita ousadia, que supera bastante os deconfiados.

Relatei aqui, que comprei um equipamento profissional e não tive a competência visual, para observar vários defeitos, ainda na loja. Mas antes de perceber a fraude engendrada por um vendedor tarimbado em ações desse tipo, fiz uma troca por outro modelo e marca, durando dois dias e retornando para pegar o primeiro de volta. Fiz esta opção, porque havia um disparate em relação a qualidade.

O que aconteceu em seguida foi desastroso para a minha economia. Estou sem garantia de um produto importado que dá 3 meses. Quando retornei ao comércio, por enquanto preservado em sua identificação, estava no 31° dia desde a compra; fui tratado com total irrelevância e ironias irritantes. O investimento foi de uma quantia nada fácil de acumular, dentro de certas condições; mas o valor, jamais deve ser o diferencial, quando tratamos dos direitos do consumidor.

Entrei em contato com o SAC do representante no Brasil de uma grande marca, enviando fotos da nota fiscal e dados sobre a compra; a resposta via e-mail, foi de que a mercadoria entrou no país de maaneira irregular. E pior, não recebi o certificado de garantia impresso; sem contar que o número de série do referido equipamento, não confere com o que está na nota fiscal. E tantas irregularidades, que fariam eu estender por demais o relato aqui.

Este caso já tramita no Procon de Manaus. Fique alerta consumidor, ao adquirir mercadoria importada ou não, verifique tudo e, faça uma verdadeira vistoria. Sempre é possível encontrar perversos tentando empurrar o que não vai mais ser vendido como produto intacto. Aguardem pois a loja localizada no centro de Manaus, poderá ser citada; estou seguindo orientações.

* Cerca de dois meses depois, entrei em contato com um dos proprietários da loja, que ouviu meu relato e trocou o equipamento por outro novo, do mesmo modelo e marca.

E os núemros conferiam na caixa do referido equipamento. Não observado pelo cliente; no caso eu.

O Procon-AM, falhou na primeira audiência, não convocando o representante da loja envolvida.

Quando remarcou tudo, foi para 28.02.12, em outubro de 2011. Então resolvi entrar em contato com um dos proprietários, como relatei antes.

Fico por enquanto sem dar nomes. (atualização em 20.01.12 - 13h07).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade a casa é sua!