segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Manaus está sufocada


Este é um dos caminhos para chegar até a Igreja Matriz de Manaus, avistando uma referência da sua arquitetura ao fundo. É com muito um esforço que pode ser vista desse ângulo, como em vários outros no seu entorno.

Há cerca de 20 e poucos anos, ainda era possível vê-la, sem os obstáculos surgidos, que não tiveram resistência ou interferência da administração pública. Nada contra o meio de vida das pessoas, mas a desordem e insegurança, que predominam nesta área, deixa qualquer um de queixo caído, diante deste labirinto que até me lembra os filmes sobre a guerra do Vietnam.


A caminhada continua, dentro de um corredor de barracas. Só não ver quem não quer o clima de malandragem ou malícia, acentuadíssimos, rondando a área; chega a ser pra lá de irritante e temeroso!

Os tipos variados de latinos vizinhos, misturados aos diversos imigrantes do nosso país, produzem cenas desconcertantes e assombrosas. A higiene então, fica por conta da sorte dos que arriscam a agredir seus organismos, na "futurística" e literal praça de alimentação com carimbo macabro.


Depois de alguns metros, chega-se ao portão da lateral, voltado para a Avenida Eduardo Ribeiro. A imagem revela tudo. Que comédia real!


Subindo as escadas, obeserva-se a beleza da Catedral da Cidade, que leva o nome da padroeira do Amazonas, Nossa Senhora da Conceição.


Do alto, uma visão do belo conjunto arquitetônico, invadido pelo comércio improvisado e informal. Até quando vamos suportar tamanho abuso? Ninguém quer mais a nossa identidade de volta? Tudo isso é por causa do medo de perder votos? Oremos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade a casa é sua!