sábado, 29 de outubro de 2011

Questão de ordem


A insegurança causada por elementos usando motocicletas, aumenta a cada dia em Manaus e não há indícios de que isso possa ser amenizado. Com a atividade de motaxistas sendo liberada a confusão está armada.

Como distinguir um elemento de outro e saber se ele é suspeito ou não? As respostas são impossíveis ao meu ver (autor do blog). Sabemos que existem pessoas sérias que precisam de trabalho.

Como meio de transporte rápido e prático, que sai das situações mais complicadas no trânsito; não havendo negativas para a moto e sob esse aspecto, tornou-se insubstituível. Nos municípios menores então, os cavalos de aço possantes, são predominância total; mas essa questão é ponto pacífico.

Se for dada a devida atenção, vai ser possível notar que a cidade está dominada por tipos que assustam até na maneira de falar. Andam em grupos e não atentam para os mínimos detalhes de convivência natural; parecem donos do pedaço em qualquer esquina. É assim mesmo!

Talvez a falta de noção de alguns, modifique a compreensão do que é direito e dever. O insociável ganhou espaço maior e se houver uma reclamação que seja, virá o tal do preconceito em primeiro plano; nada disso; é pura falta de ordem na casa mesmo! A disciplina foi afetada pelo conjunto de interesses, baseados na politicagem.

E tudo está acontecendo sob os olhares distantes das autoridades, que se tracam no conforto de seus gabinetes e residências, sem sentir na pele a pressão exercida em público.

Se faz urgente a necessária atitude de separar o joio do trigo, para não ter que fugir da terra contaminada. Vamos cuidar da plantação, antes que ela seja arrasada.

Mais uma tentativa de assalto, desta vez com vítima fatal do lado dos criminosos. Sorte de alguns populares que sobreviveram aos tiros de raspão. Clique aqui e leia a matéria de A Crítica online.

Foto e informações extraídas do jornal A Crítica online.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade a casa é sua!