domingo, 4 de março de 2012

A disputa é secular


A disputa por terrenos em Manaus, já dura décadas. Muitos deles, na área central da cidade, foram invadidos nos anos mais remotos do século passado. Vários, não possuem legalização até hoje.

Tantas famílias foram beneficiadas e as que tinham mais recursos, apropriaram-se de áreas onde edificaram casaraões, que valem imensas fortunas nos dias atuais.

Também existem os que estão abandonados e que até revoltam, pelo desperdício e poluição visual que causam.

Lá pelas bandas das Zonas Norte e Leste, houve uma onda de invasões que influenciaram aumentar o número de habitantes em várias vezes, ao que havia na humilde e pacata cidade do Porto de Lenha. Surgiram então, bairros e mais bairros. E assim segue.

Esta matéria do jornal A Crítica online, retrata o caso de moradores de um loteamento denominado Águas Claras, que está sendo questionado por supostos proprietários.

É uma briga quase interminável; pois sempre houve invasores participantes de uma verdadeira indústria, que vendiam suas conquistas e continuavam a aventura em outros locais; além de grileiros de uma outra tribo, que são dominantes nessa atividade, nada inferior ao tráfico de drogas na região. E dá morte! Quem for podre que se quebre. Na real é assim que funciona.

Veja no site indicado, uma gotinha sobre esse oceano imobiliário, paralelo ao mercado mais nobre que movimenta milhares de pessoas e lógico, muita grana. Clique aqui e leia.

Foto e informações: A Crítica online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade a casa é sua!