sexta-feira, 8 de março de 2013

Bruno Fernandes é condenado

Só mesmo torcedores fanáticos e sem prática diária de cidadania e moralidade, para não ver a figura macabra, cínica e fria, demonstrada na pessoa do ex-goleiro Bruno. 

O autor deste blog, teve a oportunidade em 2007, de fazer parte de um grupo da imprensa local, que o entrevistou em Manaus, quando ele defendia o Atlético-MG, na disputa da segunda divisão do Campeonato Brasileiro. A equipe mineira estava na cidade, para enfrentar o São Raimundo. Já contratado pelo Corinthians, ele foi alvo de assédio imediato, para dar declarações. E então fui lá no treino do "Galo de Minas". Acabou nem ficando no clube paulista e rumou para o Rio de Janeiro para defender o Rubro-Negro.  

Agora diante do quadro que explodiu desde 2010, não há como enxergar uma criatura dessa com desprezo e revolta. A covardia empregada com requintes de crueldade na trama impiedosa, são chocantes. 

Na madrugada desta sexta-feira (08.03), ele foi condenado recebendo a pena de 22 anos e 3 meses de prisão; claro, que aí já entra a matemática da "justiça" deformada desta nação. Assim sendo de início, a prisão é reduzida para 17 anos 6 meses. 

O mais absurdo foi a absolvição da sua ex-mulher, Dayanne Rodrigues, que participou de tudo desde o começo, em latente falta de punição exemplar, necessária para casos dessa magnitude. Clique aqui e leia mais.

Fotos e informações: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade a casa é sua!