sexta-feira, 10 de maio de 2013

Manaus não tem capacidade de abrigar turistas durante a Copa 2014

Qualquer brasileiro com o mínimo de lucidez, sensatez e decência, sabe que o país não tinha, não tem e não terá por muitos anos, capacidade de sediar um evento do porte da Copa do Mundo ou Jogos Olímpicos com o padrão europeu. 

O torneio da FIFA programado para 2014, foi um golpe na cara dura, abraçado pela população empolgada. E parte dela, pouco se incomoda com a falta de estrutura básica nas cidades que recebereão os jogos da competição. 

Manaus - que não justifica ter vencido Belém na briga para ser uma das sedes do evento - só está mesmo construindo a famigerada Arena da Amazônia; e não tem capacidade de abrigar os turistas calculados pelos otimistas organizadores. 

A matéria postada no site de A Crítica, ainda é um tanto acanhada perto da realidade vevenciada no dia a dia. 

O saldo desta profanação contra as necessidades visíveis da capital amazonense, só virá à tona - se um dia vier - décadas depois; isto se houver competência profissional e independência da mídia, comprometida até o gargalo, com as verbas oriundas dos governos municipal e estadual. Já no sudeste desta nação, a boca no trombone já vem sendo acionada desde a indicação do Brasil para realizar a safadeza que todos sabem.

Faltando pouco mais de um ano para o começo da festa, alguns dos mais claros probelmas, que já eram do conhecimento público, antes mesmo da escolha do nosso território, para alimentar os cofres da entidade master do futebol mundial, começam a ser destaque, como se tivessem surgido de uma hora para outra. CINISMO covarde e irritante. 

A falta de hotéis sempre foi óbvia. E usar navios transatlânticos, para hospedar os visitantes é mesmo coisa de terrinha de interior. Clique aqui e leia mais.

Foto e informações divulgadas em A Crítica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade a casa é sua!

Praça Heliodoro Balbi

Praça Heliodoro Balbi
Um dos mais belos e aprazíveis espaços públicos do centro de Manaus, aparece aqui outra vez, nos cliques registrados no final de uma tarde de verão. Clique na imagem para ver mais.