domingo, 20 de janeiro de 2013

Três décadas da morte de "Mané Garrincha"

Neste domingo (20.01), marca os 30 anos do falecimento de um dos mais habilidosos jogadores de futebol do mundo, em todos os tempos.

Manoel Francisco dos Santos, popularizado como Garrincha, nasceu em 28 de outubro de 1933, na localidade de Pau Grande, distrito de Magé-RJ, deixou o convívio entre os seres vivos deste mundo, em 20 de janeiro de 1983. 

Contando desde que abandonou o futebol no início da década de 1970, ainda não apareceu nada que se aproximasse da sua genialidade dentro de campo; fora dele, já é outra história. O cidadão teve problemas na sua vida social, sendo o alcoolismo o mais grave. Morreu pobre, quando já tinha se tornado uma legenda do esporte. 

Suas jogadas marcantes, levaram ao delírio torcedores do Botafogo, clube que o revelou. Defendeu o Brasil em três Copas do Mundo: em 1958, 1962 e 1966. No Chile em 62, foi o principal jogador da Seleção Canarinho e do campeonato.     

Meu primeiro programa esportivo em 1990, na Rádio Baré, foi dedicado ao inesquecível "Anjo das pernas tortas". Sinto vontade de postar fragmentos do áudio. Apesar de alguns tropeços (e foi uma estreia), fiz um trabalho árduo e emocionante, voltado para as pesquisas sobre uma época, em que havia mais sentimento entre os cidadãos decentes deste país. 

Esta é uma pequena homenagem, para guardar na memória dos que sempre deram valor aos artistas, que mostraram nos gramados verdadeiras obras primas. Clique aqui e leia mais na Wikipédia

Fotos e informações: Wikipédia

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade a casa é sua!